9 imagens do lançamento do Troféu Cultura e um pouco do que rolou na Pinacoteca

Redação
AgendaFotografia

FOTOS: John Nascimento

O lançamento oficial da única premiação potiguar que abarca todas as manifestações artísticas aconteceu na noite de ontem (21) no salão nobre da Pinacoteca do Estado. Os quase 80 indicados nas 14 categorias foram apresentados para empresários, jornalistas, intelectuais e produtores culturais e já podem ser votados neste portal de cultura (http://www.substantivoplural.com.br/), que em poucas horas alcançou o expressivo número de 8 mil votantes.

Além do anúncio das 14 categorias, o idealizador do Troféu Cultura, jornalista Toinho Silveira, também divulgou os dois homenageados deste ano. Em cada edição o Troféu recebe o nome de uma personalidade da nossa cultura já falecida, como forma de reconhecimento à sua memória. Se ano passado a premiação foi nominada Troféu Cultura Ana Maria Cascudo, este ano o homenageado será o professor e coreógrafo Edson Claro, criador do método pioneiro no Brasil que une dança e educação física.

Outra homenagem concedida a cada ano reconhece o conjunto da obra. Na última edição o maestro Bembem Dantas recebeu o troféu pelo trabalho primoroso de formação de músicos e bandas de música no interior do Estado potiguar. Este ano, outra “combatente” na formação de gerações de artistas: a professora, diretora e coreógrafa também na área de dança, Wanie Rose, ex aluna de Edson Claro e cujo trabalho de quase duas décadas dedicadas à Escola e à Companhia de Dança do Teatro Alberto Maranhão merece o reconhecimento.

A solenidade de anúncio dos homenageados e indicados também foi abrilhantada pelas apresentações da cantora Carmem Pradella (indicada a melhor cantora de 2015 do mesmo troféu), acompanhada do violão vigoroso de Levi Ribeiro e banda, além do casal de bailarinos da Companhia de Dança do Teatro Alberto Maranhão, Tatyelli Raulino e Bruno Borges e ainda o sax do músico Joedson. Na oportunidade, Toinho Silveira também expôs sua trajetória de 40 anos de jornalismo, iniciado no ceio cultural ainda na provinciana Mossoró dos anos 60.

Confia abaixo alguns momentos da solenidade, pelo clique de John Nascimento:

unnamed3

unnamed

unnamed2

unnamed4

unnamed5

unnamed6

unnamed8

unnamed9

unnamed99

Share:

Comentários

1 comment

  1. Marcos da Silva 22 setembro, 2016 at 22:31

    O nome da Premiação é Trofeu Cultura e Time de Patrão uma banda que faz apologia a drogas e criminalidade é indicada como melhor banda? VERGONHA!!! Bandas excepcionais como Mahmed, Rastafeeling que possuem destaque nacional e internacional ficaram de fora. Cultura em Natal é sinônimo de dinheiro.

Leave a reply