Escreva, clique aqui. Usuário cadastrado clique aqui
quinta-feira, 24/04/2014 | 3 Comentários

Teimosa humanidade

Por Marcos Silva

Peço, se possível, a reprodução do texto “Teimosa humanidade”, de Noemi Jaffe (FSP, 24.4.14) neste blog. É um escrito sereno, preciso, profundo. Tenho orgulho de lecionar na Universidade onde essa escritora se doutorou.

************

Teimosa humanidade
Por Noemi Jaffe
FSP

Ridicularizar o desejo de mudança social, simplificá-lo com o epíteto...

email twitter facebook imprimir
quinta-feira, 01/03/2012 | Comentar

Encontro de Blogueiros Progressistas será aberto nesta sexta-feira, dia 02

Nomes de peso estarão em Natal de 2 a 4 de março, durante a primeira edição do Encontro de Blogueiros Progressistas da Grande Natal, no auditório do campus Cidade Alta do Instituto Federal de Educação Tecnológica do RN (IFRN). As inscrições continuam abertas e são gratuitas, mediante pré-inscrição por...

email twitter facebook imprimir
quinta-feira, 01/03/2012 | Comentar

Sob críticas, Google muda suas políticas de privacidade

Unificação de normas vai potencializar a publicidade direcionada da empresa.

aqui

email twitter facebook imprimir
quinta-feira, 01/03/2012 | Comentar

Fundador do Megaupload nega ser ‘o rei da pirataria’

Dotcom comparou operação do FBI com caso das armas de destruição em massa do Iraque.

aqui

email twitter facebook imprimir
quinta-feira, 01/03/2012 | Comentar

Festa no interior

Por Sebastião Vicente
NO NOVO SOPÃO DO TIÃO

Quando você chega lá à noite tem a impressão de ver, a partir dos elevados da estrada, uma planície de vagalumes. É a cidade iluminada aos pés da serra da...

email twitter facebook imprimir
Posts mais antigos

Poesia //

Ver todas
quinta-feira, 24/04/2014 | Comentar

OS POETAS SUICIDAS

Por José Carlos Mendes Brandão

Eu amo os poetas suicidas.

Amaram demais a vida.

A corda tensa arrebentou.

Eu vomito quem não é quente nem frio, disse o Senhor,

e os poetas suicidas acreditaram: consumiram-se no fogo da         

                                                                             paixão.

Georg Trakl ouviu o silêncio de Deus, num poço, no bosque.

Cesare Pavese viu a morte nos próprios olhos.

Maiakovski quis ser um girassol.

Ana Cristina César bebeu a sua cota de fel. 

Mário de Sá-Carneiro ouviu o eco, o oco, o seco.

Paul Celan mergulhou no abismo de Deus.

Empédocles mergulhou num vulcão para provar que era Deus.

Os poetas suicidas amaram demais a vida.

Eu amo os poetas suicidas porque não veem,

como eu, indiferentes,

os dedos marcados na borda do poço.

                   Eu amo os poetas suicidas.

                   Como as coisas são apenas imagens,

                   escreveram poesia com a própria morte.