Escreva, clique aqui. Usuário cadastrado clique aqui
terça-feira, 22/07/2014 | 1 Comentário

João Ubaldo

Por Woden Madruga
NA TRIBUNA DO NORTE

A primeira passagem de João Ubaldo Ribeiro por Natal foi nos idos de 1978, maio daquele ano quando aqui se realizou a I Semana de Cultura Nordestina, uma promoção da UFRN com o apoio do Governo do...

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 06/03/2012 | Comentar

Ponderações (mas nem tanto)

Por Marcos Silva

Tem colunista de jornalão que procura justificar bobagens ditas apelando para a autoridade de Nelson Rodrigues.

Aviso I aos navegantes: Nelson era escritor, dos bons, dotado de poética própria. Quando falava sobre homens e mulheres, navegava no oceano dos possíveis, não no imediato de provocações rasteiras.

Aviso II aos navegantes: faz...

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 06/03/2012 | 6 Comentários

Balanço do encontro de blogueiros

Abertura do Encontro de Blogueiros Progressistas da Grande Natal

Fotos de Lenilton Lima

TC

Cheio de coisas pra fazer nesse início de semana não comentei o Encontro de Blogueiros Progressistas da Grande Natal que ocorreu sexta à noite e...

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 06/03/2012 | Comentar

A cidade desabafa

Por Enéas Athanázio
Transcrito de Página 3

Escrever o romance de uma cidade através de entrevistas, se não é inédito e, pelo menos, incomum. Procurar pessoas dos mais diversos ofícios, costumes e...

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 06/03/2012 | Comentar

Ministério da Cultura libera R$ 6,4 milhões para realização de rodeios

AGÊNCIA ANDA

O braço organizador de rodeios da Ambev, a Brahma Super Bull, foi autorizada pelo Ministério da Cultura a captar de 6,4 milhões de reais para patrocinar os eventos. A intenção é custear, parcialmente com dinheiro público, a realização de 16 rodeios em oito cidades brasileiras.

email twitter facebook imprimir
Posts mais antigos

Poesia //

Ver todas
sábado, 19/07/2014 | 5 Comentários

Estrada e pedra azul

Por Lívio Oliveira

Aprendo o tempo que me escapa lento
as f(r)ases trincadas da vida o meio-do-mundo vazio
enquanto dito os passos rijos aos meus pés
subindo a íngreme montanha da qual trarei a pedra
aquela pedra azul me guardará no eterno calado
eu sei: a minha vida e não sei porque flui e baila
aguardo e salto com os dentes os novos acontecimentos
que estão molhados sob o sol e secos sob a chuva
não me perturbo e sigo a cauda do cometa antigo
até onde me levar que eu esteja lá completo e são
e a coragem venha ao meu alcance na estrada
as botas suportem o trajeto duro ilhado
até o ponto em que eu não mais esteja.