Escreva, clique aqui. Usuário cadastrado clique aqui
sexta-feira, 25/07/2014 | Comentar

Entrevista exclusiva de Mano Brown, líder do Racionais MC’s, à CULT

“Eu tenho muita música fora do Racionais, e talvez tenha que apelar para esse arquivo para colocar no disco do grupo”.

aqui

email twitter facebook imprimir
domingo, 01/04/2012 | 3 Comentários

Uma infausta data: 48 anos depois

Por Marcos Silva

Recebi o seguinte texto, que repasso.

Uma infausta data: 48 anos depois.

Caio N. de Toledo

Aos que partiram sem poder dizer adeus.

Na data em que o imaginário popular consagra como o “dia da mentira” – 48 anos atrás – foi rompida...

email twitter facebook imprimir
domingo, 01/04/2012 | Comentar

Do exílio a todo lugar

Salman Rushdie é presença incansável na agitada vida noturna de Nova York.

aqui

email twitter facebook imprimir
domingo, 01/04/2012 | Comentar
FIM TRISTE Goulart em 1967, no Uruguai. Ele fez várias tentativas de voltar ao Brasil, mas morreu no exílio (Foto: Ag. RBS)

Um novo retrato de Jango

Por...

email twitter facebook imprimir
domingo, 01/04/2012 | Comentar

Só queremos casa, comida e liberdade

Ao ser preso e torturado, Ramy Essam se torna herói da revolução árabe, grava CD e sai em turnê para alertar: mais sangue será derramado.

aqui

email twitter facebook imprimir
Posts mais antigos

Poesia //

Ver todas
sexta-feira, 25/07/2014 | 2 Comentários

Lábius

Por Oreny Junior

beijos soam nos lábios em batom com bola em lábios inferiores superiores lábios doce cor morango gelatinando no visgo viscoso desse mel de desejos sonhando no pau sonâmbulo em pêndulo entrincheirando seu vértice sua cova sua cava no curral dessa vaca babando o capim com sal do ébano de orpheu nu jardim onde os ratos sofejam a doce melodia da meia noite ratazanas desmaiam e amanhece o sol amarela o vermelhidão da noite anterior e a cidade cheira e não encontro os dormentes da linha férrea onde pudesse envenenar-me com os cogumelos úmidos que teimaram em renascer e marcar um novo encontro quando os lábios não mais se conheciam e as tetas não acendiam em ângulo reto mostrando o norte do cabaré da morte