Escreva, clique aqui. Usuário cadastrado clique aqui
quarta-feira, 01/10/2014 | Comentar
aSusanSontag

A sedução de Susan

Por Paulo Roberto Pires

Regarding Susan Sontag, de Nancy Kates, é, ao que eu saiba, o primeiro documentário sistemático sobre aquela que foi uma das vozes mais influentes da recente história intelectual americana.

aqui

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 12/06/2012 | 1 Comentário

Golpe no Facebook promete botão ‘Não Curti’

Nayara Fraga, do Radar Tecnológico
ESTADÃO

Aplicativo “Enable Dislike Button”, que surge como uma das notificações no perfil do usuário, não passa de vírus

SÃO PAULO – O contrário do botão “Curtir” (“não curtir” ou dislike, em inglês) não existe no Facebook. E...

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 12/06/2012 | Comentar

A rainha má e o terror de envelhecer

Por Eliane Brum

Neste conto de fadas para mulheres adultas, uma ruga vale uma alma.

aqui

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 12/06/2012 | Comentar

Entre o sonho e o real: cem anos de Strindberg

Retrato de Strindberg feito por Munch em 1892

Por Kelvin Falcão Klein

Algumas décadas atrás, vários artistas e intelectuais se reuniram em uma mesma cidade e é possível dizer que esse encontro gerou uma onda de criatividade que reverbera até nossos dias. Ainda aproveitamos o...

email twitter facebook imprimir
terça-feira, 12/06/2012 | 14 Comentários

A arrogância segundo os medíocres

Por Carmen Guerreiro

“Adorei o seu sapato”, disse uma amiga para mim certa vez.

“Legal, né? Eu comprei em uma feira de artesanato na Colômbia, achei super legal também”, eu respondi, de fato empolgada porque eu também adorava o sapato. Foi...

email twitter facebook imprimir
Posts mais antigos

Poesia //

Ver todas
quarta-feira, 01/10/2014 | Comentar

Jardim das Carícias

Por DAMATA

Quando eu lhe peço um favor, ela se permite sorrir de olhos baixos.
Que mais quero de um amor tão temível?
Ela sabe o poder do seu sorriso.
Como posso esquecer que a amo?
Tu és meu universo com as colinas, as fontes e as searas.
Eu desejaria ter mil horas e nunca ter sono,
Entretanto não sou eu o viajante,
Que dorme todas as noites nas sombras das árvores perfumadas?
Tu és meu universo com os montes e os jardins com as fontes e searas…

Damata Costa ( Recriação de um poema anônimo do século X )