Agenda

Seleção de músicos homenageia hoje o centenário de K-Ximbinho

hqdefault

Por Francisco Bethoven

Neste dia 20 de janeiro de 2017, a nossa maior referência musical estará completando seu centenário de seu nascimento.

Sebastião Barros (20/01/1917-26/06/1980), mais conhecido como K-Ximbinho, natural de Taipu-RN, iniciou-se na música frequentando a banda de música de sua cidade, tocando clarinete. Mudou-se com sua família para Natal, onde participou com outros estudantes secundaristas, do conjunto “Pan Jazz”. Participou também da banda de música de sua corporação do exército.

Em 1938 integrou a Orquestra Tabajara, sob a regência de Severino Araújo, onde permaneceu até 1942, ano que foi transferido para o Rio de Janeiro e integrou a orquestra do Maestro Fon Fon e depois a de Napoleão Tavares.

Em 1945 voltou a integrar a Orquestra Tabajara, que migrou de João Pessoa para o Rio, ficando K-Ximbinho na Orquestra até 1949.

O seu primeiro choro foi gravado em 1946, intitulado “Sonoroso”, com Del Loro, pela gravadora Continental. Esse Choro deu nome a um importante grupo de Choro de Natal que atuou nos anos 80 e 90.

Atuou com importantes instrumentistas dos anos de ouro do rádio, acompanhando artistas em evidência na época, como também teve grande importância no circuito de orquestras e danceterias. Participou do início da televisão brasileira como orquestrador da TV Globo nos anos 60.

Até hoje K-Ximbinho é considerado um dos expoentes do Choro Brasileiro, marcando sua história com sucessos como Sonoroso, Eu quero é sossego, Sonhando, Sempre, entre outras.

Nesta terça, 17 de janeiro de 2017, na Choperia Petrópolis, a partir das 19h, músicos potiguares, que atuam no gênero do choro, estarão fazendo uma justa homenagem a K-Ximbinho, esse ilustríssimo artista potiguar.

O saxofonista e flautista Chico Bethoven irá comandar a roda de choro que contará com a participação de Fernando Botelho (violão de 7 cordas), Chumbinho (cavaco), Jailton Medeiros (pandeiro), esses, componentes do Regional Choro do Elefante. E mais a Família Pádua (João Vítor, Roberta Karin e Antônio de Pádua), Larissa Costa (intérprete), Priscila Matos (compositora e pianista), Ivando Monte (compositor, cantor e violonista), Raphael Almeida (cavaco e bandolim), Bruno Barros (violão de 7 cordas), Carlos Zens (compositor, cantor, flautista e saxofonista) e Rodolfo Amaral (intérprete).

Share:

Comentários

Leave a reply