Crônicas e ArtigosLiteratura

Adeus meu querido mestre

literatura

Antonio Lúcido Cândido morre aos 98 Anos
Leu desbragadamente desde os nove anos
Alguns livros foram lidos mais de cem vezes
O Fausto de Goethe era um dos seus preferidos

Poemas; decorou-os e recitou aos muitos
O desenvolvimento da intuição
ajuda na racionalização

O maior intelectual brasileiro morto hoje
Conviveu com os formadores da nossa nacionalidade
Com aqueles escritores que nos ensinaram
A compreender o Brasil de hoje, e que sem
a reflexão deles não existiríamos como nação

Um ponto de partida sólido. Um time formado
por Caio Prado, Raimundo Faoro, Florestan Fernandes
e Sergio Buarque de Holanda; o maior intelectual
brasileiro que Antonio Cândido conheceu.
Concordamos com ele, mas sentimos falta de uma maior percepção da
importância de Gilberto Freyre na construção
e compreensão do país feudal que é o Brasil.

Ainda não acabamos com o feudalismo.
Infelizmente as cotas parecem ser necessárias
O Reuni é conta de economista diz Chico Oliveira
A universidade Brasileira tem uma função pública

Vivemos uma época de quebra das utopias.
Isso nos faz homens inferiores
O intelectual tem um papel social importante
Num país de tão poucos exemplos edificantes
É bom ter um Antonio Cândido como referencial
Parceiro de um novo tempo mais bonito

Feliz o pais que tem um intelectual como você
Feliz de nós que convivemos contigo
A palmilhar os caminhos da sabedoria
Parabéns por tudo meu amigo, Antonio Cândido
Meu mestre, meu guia meu espanto.

Share:
João da Mata

Comentários

1 comment

  1. Maria Aparecida Anunciata Bacci 15 maio, 2017 at 22:13

    Belíssima homenagem a um dos maiores ,senão o maior maior intelectuais da nossa história.

Leave a reply