Blog

As Mulheres de Bukowski (4)

Desculpem a ausência. Afazeres. Vida curta. Dinheiro idem. E baby também. Até me perdi em qual parte de trechos do livro ‘Mulheres’, de Bukowski, que escrevo por aqui. Não sei precisar porque a nova administração deste portal me fez o favor de apagar dois anos de acervo, e até agora nada de recuperar. Mas sigamos com o didático “velho safado” do Bukowski:

 

– A primeira coisa que eu gostei em você – me disse Lydia – é que não tinha tevê na sua casa. Meu ex-marido via tevê toda noite e durante o fim de semana todo. A gente tinha até que planejar nossas trepadas de acordo com a programação da tevê.

– Hummm…

– Outra coisa que eu gostei na sua casa é a imundície. Garrafas de cerveja espalhadas pelo chão, montes de lixo por tudo quanto é canto, pratos sujos e uma coroa de merda na privada é a craca na banheira e todas aquelas giletes enferrujadas em volta da pia do banheiro. Eu sabia que você era capaz de chupar uma xoxota.

– Você julga um homem pelo lugar onde ele vive, né?

– É. Quando vejo um homem de casa arrumada eu sei que tem alguma coisa errada com ele. E, se for muito arrumada, eu já sei que o cara é bicha.

Share:

Comentários

Leave a reply