Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CX)

  Sou nada; porém, obstante nada, o tudo me alumbra. *** Há um relicário de signos na manga do tempo, ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CIX)

Tudo que brilha sobre o manto da politicalha traz o lume de ouropéis de biltres. *** Noite alta, o verso ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CVIII)

Nascemos e respiramos em volta da luz, lavrando a escuridão (Maria Sameiro Barroso em Papoilas submersas) Nascimento. O clarão de ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (CVII)

  Para poder encontrar-me a mim mesmo, tive primeiro de me perder. Tive de chegar ao pleno vazio de mim. ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CVI)

Parem com esta música! Deixem o silêncio varar o terraço da noite, varrendo o lixo das questiúnculas que contaminam os ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (PARTE CV)

Estava tão triste que seus olhos brilhavam de melancolia. Em seus abraços, a força da renúncia; em seus passos, a ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CIV)

Nada foi dito, mas tudo ficou muito bem esclarecido. Nos olhos, lá estava a verdade, impressa em incunábulos de dor ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CIII)

“La poesía es la única prueba concreta de la existencia del hombre”. (Luis Cardoza y Aragón) A lua bela, mas ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (PARTE CII)

O verdadeiro contacto entre os seres apenas se estabelece através da presença muda, da aparente não-comunicação, da troca misteriosa e ...
Crônicas e Artigos

Pílulas para o Silêncio (Parte CI)

A criança passou, coçou o pé do poeta e pediu-lhe um verso para o dia. O menestrel, enfiado no saco ...