DestaqueMúsica

Cartola por Teresa Cristina e Carlinhos Sete Cordas

teresa

Ela é vascaína e do signo de Peixes, coisas que eu não sabia. Mais uma razão para ser seu fã. Estou falando de Teresa Cristina, que fez um belo show no sábado no Teatro Riachuelo.

Vendo na plateia um rapaz com a camisa cruzmaltina ela se declarou torcedora do time carioca. E em outra parte do show fez referência a Peixes, como sendo o signo “de quem gosta de sofrer”. Há controvérsias. Mas deixa pra lá.

Num vestido longo com estampa de rosas verde e vermelha, mas parecendo uma mangueirense (ela é portelense), acompanhada do excelente violonista Carlinhos Sete Cordas, a sambista cantou os grandes sucessos de Cartola e de Candeia (Preciso me Encontrar), Nelson Cavaquinho (Pranto do Poeta) e Silas de Oliveira (Senhora Tentação). As três fizeram parte de discos de Cartola.

No bis pediu uma sugestão da plateia. O pessoal que estava na primeira fila foi rápido no gatilho e pediu “Gema”, de Caetano.

Um show impecável, que contou com parabéns para Carlinhos, que aniversariou no sábado, e mereceu um comentário gracioso dela: “Perguntam-me, você será acompanhada só por Carlinhos? Sim, só por Carlinhos”.

Por isso mesmo, fiz questão de citar o violonista no título porque ele é um dos responsáveis pela alta qualidade do show.

Eu adoro samba. Sou suspeito, portanto. Confesso que não sei de onde surgiu essa paixão. Só vim ouvir e conhecer samba já adulto, a partir dos 20 anos de idade.

E entre tantos grandes sambistas, Cartola é o meu preferido. Considero-o um poeta, um dos maiores nomes da MPB. Ouço-o há muito tempo, na voz de tantos intérpretes respeitados, como Ney Matogrosso, que cito porque gosto muito do disco dele em homenagem ao compositor mangueirense.

Que viva Cartola!

Share:
Tácito Costa

Comentários

Leave a reply