Cinco filmes

Tácito Costa
AudiovisualDestaque

Mais atrasado que o pagamento dos servidores públicos do estado, só neste domingo, 17, acabei de assistir aos filmes indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro deste ano. Pela ordem cronológica vi The Square (o único no cinema, os demais fiz download), Corpo e Alma, Uma Mulher Fantástica (foto), O Insulto e Loveless (Sem Amor).

O vencedor, como vocês talvez saibam, foi o chileno Uma Mulher Fantástica, dirigido por Sebastián Lelio. E querem saber. Merecido. É um filme lindo, sobretudo corajoso, que tem no papel principal, pela primeira vez, uma transexual, Daniela Vega, cantora e atriz chilena.

Todos os filmes que concorreram ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro ganharam prêmios em importantes festivais de cinema europeus. O que por si só é um forte indicativo de filmes com qualidade acima da média dos que chegam regularmente às salas. Eu gostei de todos. Na Internet vocês conferem sinopse, críticas e premiações.

No conjunto, achei os cinco que concorreram este ano melhores do que os do ano passado (Toni Erdmann, Tanna, Terra de Minas, O Apartamento – ganhador, do Irã, sem dúvida o melhor -, Um Homem Chamado Ove).

Resultado de imagem para capa do filme roda gigante

Entre os americanos que concorreram ao Oscar só vi mesmo Roda Gigante, de Woody Allen, de quem sou fã. Belo filme, com atuação soberba de Kate Winslet (acima). Este ano, os demais não me interessaram. No ano passado mesmo eu também vi poucos, tenho preferido os estrangeiros que participam do festival.

Por fora, assisti recentemente o brasileiro Era o Hotel Cambridge, da diretora Eliane Caffé, e o francês Amante por um Dia, dirigido por Philippe Garrel. O primeiro trata da ocupação de um prédio abandonado em São Paulo, por refugiados e sem tetos, com atores consagrados, como José Dumont e ocupantes do prédio; o segundo aborda a relação amorosa, tema caro à cinematografia francesa.

Share:
Tácito Costa

Comentários

Leave a reply