Geral

Dorian Gray Caldas, meu afeto e admiração

Dorian

Fotografia de capa: Canindé Soares

Se sou assim fragilidade efêmera / o que me resta Senhor, senão plantar / estas sementes que Deus abandonou / em minhas mãos (…)

– Dorian Gray Caldas, em Os Dias Lentos.

Estive com ele algumas vezes. Pessoa cordata e gentil. Simples como costuma ser os grandes. Fui na sua casa. Ele veio na minha. Tínhamos projetos em comum e a admiração pelos clássicos. Trocamos coisas. Trocamos afetos. Não o procurava mais pensando incomodar. Morava na mesma rua da minha tia. Sua casa / muro é uma obra de arte.

Pai de todos artistas. Dicionarista dos artistas. Natal que já é pobre fica mais pobre ainda. Perdemos o seu cronista de marinas exuberantes. Seus quadros continuam a enfeitar algumas paredes. Seu exemplo de dignidade e honestidade intelectual é pra sempre.

Dorian Gray nasceu em Natal (RN) há 86 anos. Escultor, ceramista, tapeceiro, escritor e poeta. Meu amigo. Um grande artista e uma grande figura humana de Natal. Um homem que dedicou sua vida às artes. Escreveu o precioso Dicionário dos Artistas Plásticos do Rio Grande do Norte que aguardamos ansiosamente. Uma obra de fôlego e de uma vida.

Ninguém viveu e conhece mais a arte do nosso estado que o múltiplo artista Dorian Gray. Irmão da grande artista Zaíra Caldas e pai do poeta Adriano. No apartamento de mamãe uma tela sua embeleza a casa.

Dorian_2Dorian é um artista do seu tempo e tudo foi registrado nas suas telas e aquarelas, São casarões antigos, engenhos de açúcar, camponeses e vilas populares imortalizados na arte desse artista genial.

Grandes murais com temas folclóricos podem ser apreciados no Aeroporto Augusto Severo e outros pontos da sua cidade Natal. Suas belas tapeçarias, algumas na UFRN, precisam de restauros imediatos.

São famosas suas marinas e telas com temas populares espalhadas por todo o Brasil. Em clínicas médicas, galerias de artes, universidades e coleções particulares.

No quarto centenário do Quixote, Dorian elaborou com muito engenho e arte uma série de telas inspirada no cavaleiro da triste figura e sua amada Dulcinéia. A Exposição aconteceu na Academia Norte-Rio Grandense de Letras.

Dorian é um artista completo e nunca deixou de criar e escrever. Tem mais de 10 livros publicados sobre artes plásticas e literatura. Organizou a poesia do poeta Luiz Rabelo que foi publicada em alentado volume. Tem escritos sobre as mitologias em Os Lusíadas de Luis de Camões e muitos outros trabalhos inéditos.

Há oito anos Dorian foi justamente homenageado com o título de Doutor Honoris Causa da UFRN. Faz parte do Conselho Estadual de Cultura e da Academia de Letras do Estado do Rio Grande do Norte.

Oitenta e seis anos semeando a cultura e a beleza. Um grande artista que fez do seu trabalho uma declaração de amor à sua terra, aos seus costumes e tradições imortalizadas nas suas telas, murais e esculturas.

Saudades meu querido amigo

Share:
João da Mata

Comentários

2 comments

  1. Maria Aparecida Anunciata Bacci 29 janeiro, 2017 at 14:45

    Uma belíssima homenagem ,quando um grande homem e artista como ele se vai o mundo perde um pouco as suas cores.parabéns ao autor do texto que teve o privilégio de desfrutar da amizade deste grande mestre

  2. Maria Aparecida Anunciata Bacci 29 janeiro, 2017 at 14:52

    Belíssima homenagem,quando um grande homem e artista se vai o mundo perde um pouco da sua cor,parabéns ao autor do texto por essa tão bela amizade.

Leave a reply