MaisPolítica

Manual do político corrupto

Descrição fidedigna dos conselhos dados ao fiel pupilo Aristemes pelo tribuno Ludovico, dito “O ladino”, há três mil anos.

Eis aqui, meu discípulo, em poucas e concisas ideias, toda a arte de enganar a quem em ti sufragar. Não te acanhes, nem te comovas, com a sorte do eleitorado, pois deles só queremos o voto e o mandato derivado. O povo é só o povo, e como gado será tratado.

Art. 1º Prometa aos eleitores mundos e fundos e alguns trocados, também, para conseguir os seus votos e dos seus familiares idem. Depois de eleito, então, ficará mais fácil arranjar uma desculpa qualquer para enfim justificar o não cumprimento de vossas promessas e penhores.

Art. 2º Cuida de arrecadar uma vultosa quantia com aqueles que simpatizam com o teu jeito de trabalhar, para que possas gastar uma parte na campanha; outra parte vais guardar sem declarar. Esses mesmos colaboradores devem depois te cobrar o quinhão correspondente à parcela que gastaram, nas contas que obtiveres do erário popular.

Art. 3º Aos olhos dos eleitores, sê cortês e educado. Ajuda apertar as mãos, posar com crianças de lado, comer em qualquer birosca; mas sempre é bom ter cuidado. Lava bem, depois, as mãos com álcool, e cuidado para não pegares sarna ou piolhos, que isso é muito chato!

Art. 4º Fazes coligações e conchavos sem te preocupares com tradições ou fidelidades partidárias, pois o que importa é a vitória e o consequente butim.

Art. 5º As amizades são para serem usadas em bom proveito próprio. Não titubeies em passar por cima de quem te afrontar. Se precisar, sacrifiques qualquer parente também, pois parentes só existem para serem usados, e bem!

Art. 6º Depois que fores eleito e diplomado, então, terás para te deleitar a imunidade do parlatório. Usas e abusas desse nobre mandamento que é cousa de fino trato, para o teu contentamento.

Art. 7º Quando sentires então o poder em tuas mãos, fazes o que for preciso, mas com moderação e ciso, para te empanturrares com as burras do tesouro. E presta bem atenção! Dá para ficares rico, se não fores um glutão. Mama devagar e sempre, um pouquinho (uma tetinha) de cada vez, que a vaca-mater tem leite para sustentar mais de cem.

Art. 8º Trata de apagar as provas e as pegadas que porventura deixares nessas proveitosas empreitadas, que não te acharão os traços, nem o cheiro também.

Art. 9º Esteja sempre aberto às novas formas de agir e sempre te cerques de gente que muito bajule a ti. Mas não confies em nada, e muito menos em alguém que a ti não faça só o bem.

Art. 10º Espero que estes conselhos te tragam a sorte e a fortuna, e que sejas abençoado com a impunidade também! E lembras sempre desse antigo e equino lema: Quem encontra bestas nunca compra cavalos!

Share:
Edmar Cláudio

Comentários

3 comments

  1. Maria Madalena de Almeida Dantasalena 8 setembro, 2017 at 20:00

    Oportuna e atual crítica da conjuntura política com seus parlamentares corruptíveis, através desse criativo manual do político corrupto! Parabéns!

  2. Ana Cláudia Trigueiro
    Ana Cláudia 9 setembro, 2017 at 12:31

    Parece mesmo haver doutrinação ou arte de roubar, tão bem articuladas são as falcatruas dos políticos brasileiros. Parabéns, adorei!

Leave a reply