Crônicas e ArtigosPoesia

Minha Cueca Samba Canção

chaplin

O que se rompeu em mim

Não fiz o mínimo para consertar.

Fui simplesmente acumulando

a tranqueira, varrida debaixo

dos móveis, ou deixada exposta mesmo,

a meio caminho, feito nervos expostos.

Amarrei no máximo com barbante, pedaços de arame,

ou juntei as pontas com goma arábica, mas passei às vezes

mercúrio cromo, quando doeu.

Confiei com devoção quase tudo

à cura do sol e sereno.

Larguei, com lucidez,

a melhor porção à anarquia dos ventos.

Share:

Comentários

Leave a reply