No meio do caminho tinha uma pinguela

Tácito Costa
Destaque

A Câmara Federal decide nesta quarta-feira, 02, se acata denúncia por corrupção contra o presidente Michel Temer. É possível que ele se safe dessa. Sabe usar a máquina, conhece o preço e podres de cada parlamentar. Afinal, é um deles.

Outras denúncias feitas pelo procurador Junot estão a caminho. Espera-se que o bambu das flechas seja oriundo de manejo florestal sustentável. Mas, não me surpreenderá se Temer ficar no poder até 2018. Nem que para isso legue um país completamente destroçado.

Acredito que as últimas pesquisas de opinião sobre o governo Temer falem por si. Feitas antes do aumento do imposto sobre a gasolina, mostram um presidente próximo à zero em aprovação. Se realizadas hoje não tenho dúvida de que chegaria a esse patamar.

Mas nada disso parece incomodar esse senhorzinho do século XIX que caiu neste por descuido de Deus e para tormento dos brasileiros. Com método e obstinação próprios dos loucos varridos leva o país de volta ao passado pensando que estamos indo em direção futuro.

Não causará espanto se de uma hora para outro restaurar as Capitanias Hereditárias, tornar nula a Lei Áurea, restaurar a Monarquia ou revogar a Lei do Divórcio.

Trata-se, em essência, de um homem do século XIX que não sabe o que está fazendo neste.

Reparo que a maioria das pessoas tem se voltado mais para o desastre deste governo na área econômica. E reconheço que nem poderia ser diferente. Afinal são 14 milhões de desempregados e milhares de volta ao Bolsa Família.

Um olhar mais amplo e contextualizado, porém, se dará conta de que ocorreram retrocessos em todas as áreas. Nada escapou. Pré-Sal, terras indígenas, pesquisa cientifica, programas sociais (Minha Casa, Farmácia Popular, Pronatec…), PAC, educação, saúde, cultura. Um desmonte amplo, geral e irrestrito.

Nisso, Temer foi isonômico e conseguiu algo inédito: desagradar a quase todo mundo (“quase” porque ainda tem 5% que o aprova). Não está tão mal assim, se levarmos em conta que ele governa exclusivamente para cerca de 2% dos brasileiros, aqueles que, segundo a Receita, são donos de mais de 40% das riquezas no Brasil.

É um governo que provoca espanto. E repulsa. Não se tem notícia de uma única medida, um mísero projeto em favor dos mais pobres. Acredito que nem os ditadores pós 1964 foram tão duros com os desvalidos.

Sim, Dilma foi incompetente e também esteve cercada de larápios. Fez um péssimo governo. Mas, sejamos justos, Temer a superou com folga, até nos lapsos e tatibitates. Ambos, pessoas erradas no lugar errado. Ela, pelo menos, legitimada pelas urnas.

Restará a quem assumir em 2018, ou antes, juntar os cacos e tentar retirar o país da fossa em que está. Não será fácil, pois nem pinguela existirá mais para se fazer a travessia.

Share:
Tácito Costa

Comentários

Leave a reply