O fim de uma época

Tácito Costa
AudiovisualDestaque

Leio em um jornal de São Paulo que uma importante rede de locadoras de DVDs está fechando as portas e liquidando o seu acervo. Em Natal, a situação não é diferente. Contam-se nos dedos de uma mão as que ainda resistem. Sucumbiram à pirataria incontrolável, à Netflix, canais pagos e ao Youtube.

As vídeo-locadoras cresceram e viveram um boom na década de 2000 com o fechamento de todos os cinemas de rua de Natal. Eu vi o fim do Rex, Panorama, Olde, Nordeste, Rio Grande e Rio Verde 1 e Rio Verde 2. A cidade ficou com apenas duas salas de exibição no Natal Shopping.

Algumas vídeos-locadoras, como a Laser (uma das poucas que resistem, na Av. Prudente de Morais) e a Planalto, extinta, (no Candelária, no Posto Planalto) se transformaram em ponto de encontro dos cinéfilos.

Ambas contavam com funcionários cinéfilos e solícitos, que interagiam com os clientes. Lembro, principalmente, de dois amigos. Rodolfo, da Laser. E Eliane, da Planalto. Rodolfo também fazia um extra limpando cabeçote de vídeo-cassete e tirando o mofo das fitas.

Nas sextas e sábados era intenso o movimento nessas locadoras, que faziam promoções, onde se podiam alugar três filmes para devolver na segunda-feira. Para levar alguns lançamentos, contudo, era necessário chegar cedo.

Havia cinéfilos, como o poeta Luís Carlos Guimarães, que importava via Correios, fitas de filmes clássicos de um cara que ele descobriu no Rio de Janeiro.

Durante muito tempo assisti aos filmes numa Tv Telefunken de 16 polegadas. Com muito esforço comprei anos depois uma Philips de 20 polegadas. Era o que tinha de mais avançado na época.

Em parte, essas locadoras reproduziam o ambiente cultural dos cineclubes e dos cinemas de rua, quando se chegava mais cedo às salas para conversar sobre cinema. Não vejo mais isso nas salas localizadas nos shoppings.

Todos os dias, a caminho do trabalho, eu passo em frente a Laser. Raramente, vejo alguém entrando ou saindo. Tão diferente de outros tempos! Admiro a resistência de Fátima, a dona, mas sei que o destino da Laser está traçado. Pelo que essas locadoras representaram na minha vida, é impossível não ficar nostálgico e triste.

Um dia desses reencontrei Rodolfo. Virou embalador em um supermercado no bairro das Quintas.

Share:
Tácito Costa

Comentários

5 comments

  1. dra. Mõnica Costa 30 janeiro, 2018 at 13:18

    Artigo maravilhoso e inteligente. Pura verdade. Sinal dos tempos…………………….. meu Deus!
    Beijão fraterno da Bahia

    Dra. Mônica Costa Azevedo – Bahia

  2. DR. ITAMAR - JUIZ DE DIREITO 30 janeiro, 2018 at 16:34

    TÁCITO É UM GÊNIO. E TEM, DE DEUS, O DOM DA PROFECIA. O MUNDO PRECISA DE PROFETAS!
    TE AMO, IRMÃO QUERIDO.

    BEIJÃO NO CORAÇÃO

  3. François Silvestre
    François Silvestre 31 janeiro, 2018 at 07:29

    Belo e triste. O texto belo sobre uma triste realidade. Abração, mestre Tácito.

  4. Anchieta Rolim
    Anchieta Rolim 31 janeiro, 2018 at 13:57

    Capitão, achei massa esse texto. infelizmente estamos em contagem regressiva… Abraços, meu amigo!

Leave a reply