LiteraturaMais

Perfis Literários: José de Castro

Considerando-se mineiro-potiguar (nasceu em Resplendor/MG), o escritor José de Castro escolheu morar em Natal há 40 anos. Professor aposentado da UFRN (Depto. de Educação) e ex-diretor da TV-Universitária de Natal, desenvolve intensas atividades literárias. É autor de vários livros com foco no público infantil e infanto juvenil.

Estreou com A marreca de Rebeca (2002), depois vieram outros: O mundo em minhas mãos (2005), A cozinha da Maria Farinha (2007), Poemares (2007), Dicionário Engraçado (2012), Poetrix (2012), Poemas Brincantes (2015), Meu amigo paladar – um guia da alimentação saudável (2016, em parceria com o poeta Antonio Francisco); e Vaca amarela pulou a janela (2017). Para “gente grande”, escreveu um livro de humor (Quem brinca em serviço – 2003) e dois de poemas: Apenas palavras (2015) e Quando chover estrelas (2015).

Tem participação em várias coletâneas poéticas para o público adulto. É membro correspondente da Academia de Letras, Artes e Ciências Brasil – ALACIB/Mariana/MG e da União Brasileira de Escritores, UBE-RN, entre outras instituições.

Castro escreve para diversos periódicos culturais e participa ativamente da Caravana de Escritores Potiguares, que viaja por todo o Estado do RN, divulgando obras de autores da terra, além de participar do projeto Casa das Palavras, coordenado pelo jornalista Rilder Medeiros, o qual já instalou várias minibibliotecas por todo o RN e incentiva a leitura e a escrita literária junto a professores, crianças e adolescentes. A obra infanto-juvenil de José de Castro vem sendo adotada em várias escolas do Rio Grande do Norte. O operoso autor está com dois novos livros no prelo: Desditos populares & outros textos de humor (para adolescentes) e Um livro, um castelo (poemas – infanto-juvenil).

Sobre a poesia de José de Castro, já tivemos oportunidade de tecer comentários:

De algumas das suas qualidades, podemos destacar a originalidade, a metalinguagem e a variedade de temas. Quanto ao conteúdo, especificamente, sua obra não deixa de ser uma interpretação da sua alma, o seu grito de liberdade através da poesia. É claro, que, por ser uma manifestação artística de alto nível, não pode e nem deve ser julgada pela primeira impressão. Mas, sim, através de dedicada leitura, pesquisa e aferição de valores literários.

A poesia de José de Castro se afirma pela dosagem harmônica de vários elementos. A objetividade que a caracteriza está ligada intimamente à sua sensibilidade artística. A linguagem utilizada – ressaltemos – é atual, moderna. E o estilo, ágil e leve. Estamos diante do poeta flagrado em toda a extensão do seu talento. Sua arte faz com que cada leitor seja tocado, ensejando o que sugeriu o mestre Saramago: a literatura talvez não mude o planeta. Mas, com certeza, vai influenciar algumas pessoas.

NOTA:

2017 é um ano de muitas comemorações para o autor José de Castro. Em setembro comemora-se 03 anos da Biblioteca José de Castro, na Escola Municipal Jacira Medeiros, Parnamirim. Vários livros do autor aniversariam também : A Marreca de Rebeca, seu livro de estréia na literatura infantil, faz 15 anos; O Mundo em Minhas Mãos completa 12 anos; Poemares e A cozinha da Maria Farinha fazem 10 anos; Poetrix e Dicionário Engraçado comemoram 05 anos; Poemas Brincantes, 02 anos. Todos esses livros de literatura infantil vêm sendo publicados ininterruptamente ao longo desses anos, sempre adotados em diversas escolas.

Além disso, interessante notar que dois dos seus livros, Poemares e Poetrix (Dimensão/BH) foram selecionados para o Programa Nacional de Biblioteca da Escola – PNBE do MEC, com tiragens acima de 30 mil exemplares, chegando à maioria das bibliotecas das escolas públicas do país. Para o público adulto, o livro Quem brinca em serviço, de humor, que está esgotado, completa 14 anos; Os livros Apenas Palavras e Quando Chover Estrelas, de poemas, fazem também 02 anos.

E, finalmente, para coroar 2017, o autor lançou mais dois livros: Meu amigo paladar, em parceria com o poeta Antônio Francisco e o livro Vaca Amarela Pulou a Janela, de reinvenção de parlendas. Observa-se que a literatura é uma grande paixão para o autor que está com vários projetos novos de livros, tanto para o público infantil quanto para o adulto. Aguardemos, pois.

Share:
Thiago Gonzaga

Comentários

Leave a reply