Mais

Pílulas para o Silêncio (Parte CXIX)

 

Reduziu seus compromissos acentuadamente, a fim de gozar do apanágio do nada. Com o passar do tempo, pôs-se a parir uma ninhada de vazios, seguida de outras de coisa nenhuma.

***

Parou, sentou-se, dobrou os braços, fechou os olhos, trincou os dentes, esvaziou a mente e… entregou-se à vacuidade das horas. Eis o exercício da nulidade.

***

Quem há de vir, suspeito, ousará a edificação de algo que não se erga sobre as bases do passado, nem se ancore nas teses do presente, com o objetivo de termos uma espécie de futuro ainda nem sequer sonhado.

***

O livro sobre a mesa estava fechado há dias. O leitor pedira uma trégua sabática às letras, com o fito de conjugar, pessoalmente, o verbo transitivo direto da vida.
clauderarcanjo@gmail.com

Share:

Comentários

Leave a reply