Poesia

Estou radicalizando, meus amigos, por favor me perdoem a pressa. Mas agora, só vou procurar poesia onde ela realmente não exista.

Latest posts by Carlos de Souza (see all)

10 Comments

  1. Avatar
    Edjane Linhares março 05, 2012

    Enquanto isso, conserve aquela flor de pétala partida. Mesmo que não procure, ela se encontra no seu quintal. Abraços duplos.

    Que flor é esta?

    Pequena, branca e…
    com uma pétala partida.

    Não sei o seu nome.
    Fumante passiva, só observa.
    Talvez, velha na essência,
    mas, descoberta há pouco,
    é um poço de juventude.
    Prazer em vê-la disfarçada,
    exposta só para mim.
    Nos tornamos cúmplices
    de dúvidas e certezas.
    Decepção em não ser igual as outras?
    Procuro por perfeição e felicidade?
    No seu canto vive,
    encanta,
    a minha flor de pétala partida.

  2. Avatar
    Alice N. março 05, 2012

    Por favor, me diga’aí, também quero saber qual é o endereço em que a poesia (não) está…

  3. Avatar
    Nina Rizzi março 05, 2012

    faz bem… é lá que tem.

  4. Avatar
    Marcos Silva março 05, 2012

    Desde o tempo de Aristóteles…

  5. Avatar
    carlos de souza março 06, 2012

    a poesia nunca está, alice, nem no sorriso do gato de alice.

  6. Avatar
    carlos de souza março 06, 2012

    edjane sempre bem vinda ao meu jardim.

  7. Avatar
    Jarbas Martins março 07, 2012

    Tenho certeza que a poesia não está neste hai-cai, que fiz para uma foto de Eduardo Alexandre: Cais sonhos sobrados/ zona de sombras e néon/ um amor – Ribeira – descarrilhado.

  8. Avatar
    Jarbas Martins março 07, 2012

    Há muito disse aqui, no SP, que a poesia estava, sim, em tudo que Edjane Linhares publicava.Até na tessitura do seu nome e sobrenome. E ela – “flor de pétala partida” – tem consciência disso.

  9. Avatar
    Edjane Linhares março 10, 2012

    Jarbas sempre gentil. Sou apenas uma aspirante a aprendiz. Te enviei (email) algo falando sobre isso. Um abraço.

  10. Avatar
    Jarbas Martins março 10, 2012

    Caríssima Edjane,bastante atarefado com as aulas e livros que estou organizando, tenho passado ligeiramente por aqui.Razão porque, somente agora, vi o seu comentário.O seu e-mail não vi em minha caixa abarrotadíssima.Gosto do que você escreve e, como falei, já tive oportunidade de dizer isso, neste SP, há algum tempo.Um abraço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *