Quadrilhas estilizadas

Tácito Costa
Destaque

Eu já assisti algumas matérias nas tvs sobre as “quadrilhas estilizadas”. Como também li críticas acerca delas. De que desvirtuaram as quadrilhas tradicionais. Mas nunca havia parado para assisti-las. Nem que fosse por um telão, como fiz na noite de domingo, na Arena das Dunas, onde aconteceu um festival. Curioso, fiquei um tempo lá olhando o telão e a reação das pessoas no entorno.

Seguem algumas impressões dessa minha experiência cultural, em uma noite que teve também o grupo “Forró na Manha”, tocando o melhor de Elino, Assisão, Marinês, Trio Nordestino. Tudo música que eu conheço de cor porque ouvia na Rádio Brejuí, de Currais Novos.

forro3

Começando pelo nome. Não faz o menor sentido chamá-las de “quadrilha estilizada”. Quanto ao evento, por que simplesmente não denominá-lo de “festival de dança popular”? Ou “festival de dança contemporânea”? O festival atual, em si, tem pouco ou nada a ver com festa ou quadrilha junina. Para vocês terem uma idéia, uma das músicas executadas foi “Sangrando”, de Gonzaguinha.

Os coloridos grupos apresentam ritmos variados, como frevo, forró, samba, axé, além de dança e teatro, gerando uma coreografia sem sofisticação, mas de forte apelo visual, quer seja pela dança ou pelas vestimentas coloridas. Impressionou-me o sincretismo e, principalmente, a força, vibração e alegria dos integrantes.

forro2Remeteu-me, em certo sentido, aos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro. Algumas entraram até com um mini “carro” alegórico ou coisa parecida.

Também chama atenção a torcida da plateia por sua quadrilha preferida. O local da apresentação estava lotado e muita gente assistiu no telão do lado de fora.

É uma festa feita por pessoas que moram em bairros da periferia e cidades do interior e voltada para essas comunidades. Não vi por lá, por exemplo, a classe média de Natal.

Eu achei bacana aquele ambiente festivo e alegre e gostaria de ter visto o espetáculo de perto.

No próximo final de semana está programado o festival das “quadrilhas tradicionais”. Quero ver também. Parece que as duas opções convivem, não sei se conta com tantos fãs entusiasmados. No caso das “estilizadas” é inegável a força do marketing, leia-se Inter Tv Cabugi, o que faz uma uma diferença imensa.

Share:
Tácito Costa

Comentários

Leave a reply