Crônicas e Artigos

Responsabilidade social em Currais Novos

Casarão da poesia em Currais Novos

Parceria entre Casarão de Poesia e Fundo da Infância e do Adolescente (FIA) oferece cursos de música para jovens de Currais Novos que cumprem medida socioeducativa

Em janeiro último, iniciou mais um curso de violão e sanfona na sede do Casarão de Poesia, em Currais Novos/RN. Já são quase 10 anos de cursos de música oferecidos à cidade por um grupo de artistas e produtores culturais, além de outras atividades para variados públicos da comunidade.

Nos últimos anos, uma das parcerias mais significativas desenvolvidas pela Associação Casarão da Cultura Potiguar (nome jurídico do Casarão) foi estabelecida com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) do município de Currais Novos que, através de editais públicos, disponibiliza para diversas associações locais uma verba concernente ao Fundo da Infância e da Adolescência (FIA), cujo funcionamento, ainda que recente, tem trazido inúmeros benefícios para o público a que se destina.

Uma das prerrogativas dos cursos patrocinados pelo FIA e oferecidos pelo Casarão de Poesia está voltada para adolescentes que cumprem medida socioeducativa, por meio de parceria com o CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social).

Casarão da poesia em Currais Novos.2

Cruzar os braços e esperar o poder público?

As aulas que estão em andamento têm, como seus alunos, alguns socioeducandos a quem está sendo dada a oportunidade de acesso à cultura como um bem inalienável, capaz de promover cidadania, humanização, sensibilidade e justiça.

O Casarão de Poesia acredita que a sociedade como um todo, seja através dos indivíduos ou de organizações, tem responsabilidade sobre cada cidadão.

Se fecharmos os olhos para injustiças sociais, chegará o dia em que os frutos dessas injustiças estarão com a arma apontada para a nossa cabeça. Não cabe apenas ao poder público a iniciativa de promover a equidade social, através de políticas públicas tão incipientes.

Urge a necessidade de esforços conjuntos: família, escola, poder público e setor privado, sociedade civil organizada, todos que puderem agregar substância para essa luta são bem-vindos.

Em tempos de Alcaçuz em guerra, lutar para que as nossas crianças e jovens tenham opções dignas de desenvolvimento individual e social, e não enveredem pelo caminho da criminalidade, é uma atitude, no mínimo, solidária; mas, sobretudo, é uma ação libertadora.

Casarão da poesia em Currais Novos.3

Casarão de Poesia e a dignidade para crianças e adolescentes

Somos parte de uma teia planetária, cujos pontos de contato realizam-se no melhor e no pior da nossa humanidade. Sensibilizar-se para o exercício da cidadania em sua acepção mais plena é tarefa comum a todos, não tem como se abster.

Que mais iniciativas e parcerias como essa sejam realizadas Brasil afora e que o nosso país possa ser, ainda que em processo lento e gradual, um lugar digno e justo para se viver.

Um país onde as pessoas mais vulneráveis tenham a atenção merecida, tais como nossas crianças e adolescentes, cuja fragilidade deve ser levada em conta.

E que, cada um de nós, assuma a responsabilidade por suas palavras e ações. Pois, palavras e ações verdadeiramente humanizadas são capazes de salvar o mundo.

Share:
Iara Carvalho

Comentários

Leave a reply